terça-feira, 17 de agosto de 2010

Espaço "Fanfic": Fanfic da Nii'i - Parte II

"Something - 4º Capítulo"

- …
- Pergunta ao Doutor Bento Leitão se pode ver uma pessoa que está magoada.

-…
- Ok, então eu vou já para dentro. Ah e não fales a ninguém disto sff.

- …
- Obrigada mano.

-…
E desligou a chamada.

Aquela voz, eu reconheci-a, eu sabia que sim mas só não sabia de onde era. Mas era uma voz doce, uma voz calma e suave. Era uma voz que me fazia sentir bem mas mais que isso, essa voz fazia-me sentir segura.


-Bem, vais ter de vir comigo. Vou-te levar a um médico. – disse aquele rapaz que estava ao meu lado, disse-o de uma maneira doce e calma como a sua voz.
- Não preciso, obrigada. Eu estou bem, isto já passa, foi uma queda pequena.

-Nem pensar, vais agora ao médico. É já aqui no estádio, não precisamos de andar muito. – disse, sorrindo em seguida.

Não insisti mais. Secalhar ser vista por um médico não era assim tão mau.

Ele deu-me a mão, amparando-me e começamos a caminhar em direcção ao estádio.

- Então, como te chamas?
-Bia, quer dizer Beatriz mas toda a gente me trata por Bia, por isso podes tratar-me por Bia, e tu, como te chamas?

- Eu?
-Sim, tu.

-David, chamo-me David.

-Ah, está bem. Tens de ter mais atenção quando conduzes. – disse eu sorrindo para ele.
-Pois, eu estava distraído não foi mesmo por mal. Desculpa-me.

-Oh, não te preocupes, eu estava a pegar contigo.

Dito isto, ele colocou-se a minha frente e abriu uma porta, era toda branca com o símbolo do Benfica e dizia “Departamento Médico”.

Quando entramos eu nem queria acreditar, estava lá o Ruben Amorim, sim o Ruben Amorim jogador do Benfica e com ele um senhor com barba branca, devia ser o Doutor Bento Leitão.

Neste momento eu comecei a juntar todas as peças do puzzle. Se eu quase tinha sido atropelada por um Q7 branco, se o rapaz era alto e tinha sotaque brasileiro, se ele se chamava David e se chamou “mano” na chamada ao Rúben Amorim, isso quer dizer que aquele rapaz que me bateu com o carro, aquele rapaz que me ajudou a levantar e que a voz era tão doce, aquele rapaz era o David Luiz, aquele rapaz ali ao meu lado a me dar a mão era o meu maior ídolo e não tinha percebido isso.

Abri os olhos, doía-me um pouco a cabeça e senti-a o meu estômago a “andar ás voltas”, não me lembrava do que me tinha acontecido. Olhei para o lado e não estava mais ninguém a não ser um senhor de certa idade, estava virado de costas e não o reconheci. Quando ele se virou, vi quem era, era o doutor Bento Leitão e foi nessa altura que me lembrei do que se tinha passado. Depois de me ter apercebido que era o David Luiz que estava ao meu lado devo ter desmaiado ou coisa assim , porque depois de isso não me conseguia lembrar de nada mais.

O Doutor virou-se e dirigiu-se a mim.

- Então, como se sente?
-Eu? Eu sinto-me um pouco tonta, dói-me um pouco a cabeça e sinto o meu estômago a andar ás voltas.

-Pois, é normal. A menina esteve desmaiada quase 1 hora. Se não fosse o David a agarra-la podia ter dito bem pior.
- Doutor, posso perguntar-lhe uma coisa?

-Sim, claro que pode.
-O David que o senhor referiu era o David Luiz não era? Ou eu apenha sonhei com isso.

Ele riu-se, não sei se com a minha pergunta ou com a minha ignorância.

-Sim, era o David Luiz que estava aqui e por falar nele, ele deixou-lhe um recado. Pediu para eu lhe dizer que pede imensas desculpas por quase a ter atropelado e pede também imensas desculpas por não puder estar aqui até acordar, mas ele e o Rúben tiveram de ir pois tinham treino e já estavam bastantes atrasados.
-Ok, obrigada doutor. – Disse eu, mas as palavras custaram a sair. Ainda não acreditava, o meu maior ídolo tinha-me pedido imensas desculpas.

- Doutor, desculpe estar a incomoda-lo outra vez, mas não sabe onde o posso encontrar? Era só mesmo para lhe dizer obrigada.
-Sim, sei. Eles hoje treinam aqui no estádio, quer dizer o treino deve estar mesmo a acabar. Mas se a menina for já pode ser que ainda o apanhe.

-Obrigada. Sendo assim, posso ir?
-Mas tem a certeza que se sente melhor?

-Sim, sinto.
-Então, sendo assim pode ir.

-Obrigada doutor, obrigada por tudo mesmo.

continua...

PS: A responsabilidade do texto é do próprio autor.

3 comentários:

Rita SM disse...

ohh... desmaiar nas maos do David xD
Um Sonhhho... :)

Mais, Please!***

Anónimo disse...

estou a gostar muito da historia!!!PARABENS!!!

Catia disse...

grande historia. Parabens!